domingo, maio 28, 2017

Lou Salomé

Edit Postado por ComComente Aqui!


Hino à Vida

“Tão certo como o amigo ama o amigo 
Também te amo, vida-enigma
Mesmo que me tenha exultado ou chorado, 
Mesmo que me tenhas dado prazer ou dor.
Eu te amo junto com teus pesares, 
E mesmo que me devas destruir,
Desprender-me-ei de teus braços 
Como o amigo se desprende do peito amigo.
Com toda força te abraço! 
Deixa tuas chamas me inflamarem,
Deixa-me ainda no ardor da luta 
Sondar mais fundo teu enigma
Ser! Pensar milênios! Fecha-me em teus braços:
Se já não tens felicidade a me dar
Muito bem: dai-me teu tormento.” 


Hino à Morte


“No dia em que eu estiver no meu leito de morte
Faísca que se apagou,
Acaricia ainda uma vez meus cabelos
Com tua mão bem-amada
Antes que devolvam à terra
O que deve voltar à terra,
Pousa sobre minha boca que amaste
Ainda um beijo.
Mas não esqueças: no esquife estrangeiro
Eu só repouso em aparência
Porque em ti minha vida se refugiou
E agora sou toda tua.”
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário